Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Resistência

por sapoprincipe, em 18.01.08
De: ARCO-ÍRIS
Para: preconceito
 
Isso é muito baixo. Vil. Isso é que é saber articular e manipular as informações como só as piores pessoas sabem fazer.
Como com a aids não se conseguiu o intento, agora, criou-se a superbactéria. A bactéria que mata e prefere gays.
O contágio já não é mais só sexual, mas também social.
Podendo ser até pela pele... qual é esta de preferência gay? O que é? Gay passa mais creminho e a bactéria adora uma pelezinha macia, é isso?
Claro que dá para acreditar numa superbactéria. Afinal, com prescrições indiscriminadas de antibióticos, mais alguns (nem sempre desavisados) que se automedicam sem saber o remédio mais adequado ou a duração correta do tratamento, não dá para duvidar.
Já uma superpreconceituosa... só mesmo com mutação genética. Uns acréscimos de genes do papa e pastores evangélicos, mais alguns de políticos conservadores (o partido republicano americano daria fartas contribuições) e do presidente do Irã (lá dispensaram a superbactéria. Eles mesmos se encarregam de fazer o extermínio).
Não dá para duvidar que esta investida é por conta de alguns avanços conseguidos ultimamente. A toda ação corresponde... isso é física.
Mas, pensando bem, manipularam a aids e a reação foi o que está aí. Grandes avanços, apesar de todo o discurso desesperado de não pode... não pode... não é natural... não pode...
Então, vamos ver qual será a reação. Ela vai acontecer. Pode começar a se descabelar desde agora.
Como viado adora ser cabeleireiro (mas não só! Eles estão em todas as áreas), não reclame depois se tiver dificuldade de conseguir alguém para acertar o penteado. eheheheh
 
Cumprimentos politicos,
 
ARCO-ÍRIS

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:18


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Helê a 20.01.2008 às 10:28

Adorei, CláudioLuiz. Perfeito.
Sem imagem de perfil

De Elir Ferrari a 20.01.2008 às 19:39

Fico imaginando se houvesse uma doença que atingisse somente aos heterossexuais. Haveria uma notícia com essa manchete: “doença hetero! Mais de não sei quantos mil heteros já morreram vítimas de uma doença para a qualainda há cura. A doença não afeta homossexuais”... Não, certamente não divulgariam. Ficariam calados, e bem calados. E tentariam silenciosamente investigar os genes de homossexuais em busca de soluções de cura, nem que tivessem que sacrificar todos os homos da face da terra. Porque, como está dito no post, o preconceito é vil e o preconceito só emana da maioria contra a minoria.

O discurso que advém dessas ‘manchetes bombas’ é um jogo mais complexo do que pensamos, envolve instituições, telecomunicações e repetições forçadas de cunho político. Mesmo se criássemos um sindicato ou uma agência de publicidade gays para revidarmos esse tipo de jogo sujo, penso que não haverá um fim, e desanimo.

Ainda bem que existem posts como estes, que nos mostram a melhor, e talvez única, solução: a resistência. E, nisso, nós somos especialistas competentíssimos.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D