Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




furando o olho

por sapoprincipe, em 02.04.09

 Vendo a entrevista do azarado que se acertou com o arpão, ou sortudo que conseguiu sobreviver (gosto da proposta filosófica da Cora – “Toda vez que vejo sobreviventes de desastres e calamidades falando que tiveram sorte ou foram protegidos por Deus, fico pensando sobre isso. Porque a sorte grande, de verdade, é estar longe do desastre e só saber da calamidade pelos jornais; mas aí, como se pode constatar a sorte?” Respondendo a ela, eu diria que os que conseguem perder o embarque em um avião que caiu podem pensar que são sortudos.), achei engraçado ele, ao lado dos médicos, agradecer a deus por ter sobrevivido. E os médicos, fizeram o quê? Enviaram a deus a tomografia computadorizada para ele saber o que fazer?

Da próxima vez que ele pedir à enfermeira para chamar o médico, o doutor deveria mandá-lo falar diretamente com deus.

 

Aquela velha história: se agimos bem é deus se manifestando; se cometemos erros, a responsabilidade é nossa. Comigo não. Os erros são meus e eu assumo. Mas os acertos também. E faço questão dos louros.

(se não me engano já disse isso no blog. Agora estou com preguiça – ai, é pecado – de procurar)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:00


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Priscila Andrade a 02.04.2009 às 20:05

É Claudio, é a cultura da culpa cristã, utilizada para manter tudo como é. Os louros serem de "Deus" e os erros nossos é um dos pilares dessa filosofia. Pronto, agora vou apanhar de todo mundo que acredita em alguma coisa...

Beijo
Sem imagem de perfil

De Tati a 06.04.2009 às 20:04

Estou 100% com você.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D