Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



quase uma imagem

por sapoprincipe, em 25.01.17

Vou pra rua e bebo a tempestade
Vou pra rua e bebo a tempestade
Vou pra rua e bebo a tempestade...
Cheguei em casa e não fui caminhar por que o sol ainda estava alto. Na hora de costume de sair, raios e trovões. Ia desistir. Depois pensei: ficar em casa não vai adiantar pq terei que desligar o computador (oscilações de energia) e estou mesmo - precisando - de um banho de chuva. Calcei o tênis e fui. Na outra rua as pessoas já começavam a correr para fugir da chuva e eu lá indo ao encontro dela. Começou a engrossar. Desço na passagem subterrânea - quase lotada de gente se escondendo - e saio do outro lado a tempo de ver um grande relâmpago. Trovão. Mais um pouco, outro relâmpago. Mas dessa vez, sem trovão.
Caminhava de braços abertos e mãos espalmadas para apreciar a chuva, mas no finalzinho da praia de botafogo já era chuvinha. Naquele trecho entre botofago e flamengo poucos pingos. Cheguei no flamengo já quase sem chuva. Andei mais um pouco e parou mesmo. Putz.
Fui até o meu primeiro ponto de retorno e voltei. Quase chegando em botafogo, de novo pingos de chuva. Dava até para sentir o ploc da gota na pele, mas molhar mesmo... nem. A camisa estava mais molhada mesmo era de suor.
Quase chegando na passagem subterrânea uma imagem digna de fotos, mas como era pra pegar chuva não trouxe o celular. "Céu SP", um rasgo de céu azul atrás do pão de açúcar que tinha só a pedra alta iluminada pelo sol e no cantinho um arco... ops, a ponta de um arco-íris. Lindo. Muito Lindo.
Depois da passagem subterrânea, o arco se mostrou inteiro. Mas, não passei debaixo nem encontrei a ponta. Então, não achei pote de outro e nem virei mulher, se acalmem. rs
Não tomei o banho que queria, mas foi... bonito. Só será bom quando acontecer o banho.
Então, no momento esqueço Chico Buarque e apelo pra Vanessa da Mata:
do que a gente precisa, é tomar um banho de chuva,
um banho de chuva.. Ai, ai, ai... Ai, ai, ai...

NB - 359 palavras / 1558 caracteres.
Da próxima é melhor levar o celular e tirar uma foto.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:26

padroeiro

por sapoprincipe, em 20.01.17

tião

170120_san-sebastian.jpg

Antonio Garcia [2014]
Gianluca Caplado [1985]

Guido Reni [1616]
Pietro Perugino [1510]

170120_oxossi.jpg

Shico

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:20

natais

por sapoprincipe, em 15.12.16

161215_barra.png

Achei anotado aqui este diálogo e não sei se foi de um livro, um filme ou uma série.
"- Pensei que você odiasse o natal.
 - Não. Só odeio você."

Aí, pensei em umas variações.

- Pensei que você odiasse o natal.
- Odeio. E também você.

ou

- Pensei que você odiasse o natal.
- Odeio. Mas amo você.

ou

- Pensei que você odiasse o natal.
- Adoro natal e adoro você.

Qual você acha que seria o nosso diálogo?
hohoho

NB - Up date por imposição [rs] da Jaci. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:00

natais

por sapoprincipe, em 08.12.16

161208_barra.png

Cena
Saber rir de si mesmo é uma excelente estratégia.
Se eu não tivesse postado a brincadeira com a minha foto, talvez, não encarasse tão bem a cena de ontem.
Dentro do ônibus, na lapa. Na calçada um bando de adolescentes. Nenhum com menos de 17/18 anos. Se sozinho já não são fáceis, imagina em bando?
Um vira e grita: Ó, o papai-noel.
Penso: tô fudido.
Papai-noel. Papai-noel. Papai-noel. Papai-noel. Papai-noel. Cada um gritava a seu tempo.
Estava quase colocando a cara na janela e falando: já enviaram cartinha? Se não se comportarem, não ganham presente. Quando o que estava na ponta vira-se, grita - Papaaaai-noeeeeel - e joga um beijo.
O ônibus anda.
Fim

NB - Decididamente a adolescência atualmente vai até aos 30,
porque até aos 20 ainda se é criança e acredita-se em papai-noel. rs

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:34

olhar

por sapoprincipe, em 06.12.16

Com a bobagem que circulou esses dias aí pelo feissy - tem criança na janela / não tem criança na janela - Linha chacrinha - cópia da polêmica foto do vestido azul e preto ou branco e dourado - agora, faço o mesmo e pergunto:
Você vê um monte de azulejos mal colocados ou um arquiteto em fúria que não gostou do trabalho do azulejista ou uma obra de arte? rs

161206_by_Graziano Locatelli.jpg

by Graziano Locatelli

Nem sou um fã especial do trabalho dele (nem da Adriana Varelão), mas esta peça em particular gostei muito. Em Especial para Martha, minha professora de arte moderna/contemporânea e a artista Cláudia Tebyriçá.

Placas de telhas, cimento, cola e metal: Estas são as ferramentas de Graziano Locatelli.
Familiar para a maioria das pessoas, esses elementos estão muitas vezes em lugares de conforto,
como o banheiro ou a cozinha, e suas imagens de ruptura e de emergência evocam o surreal
e sensações de desconforto. Locatelli o batizou de “O tema da ruptura que me encanta”.
- Estação Cultural

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:09

morar menos

por sapoprincipe, em 30.11.16

Semana passada foi o dia de ir ao "morar mais por menos" que, como o casa cor, quase perco, pois já eram os últimos dias.

Há tempos tenho a sensação que é um espaço para os que não conseguem entrar no casa cor. Pena. Com uma boa curadoria o evento poderia ser bem mais atrativo.
Lógico que a badalação sobre alguns espaços e acabamentos só se justificam pelo inusitado. Criatividade é sempre bom. Mas daí a achar que é por menos... me lembro da parede com forração com filtros de café e com páginas de dicionários. A segunda opção me pareceu bem mais interessante, mas só sairá mais barato se for vc mesmo a fazer, pq contratar um profissional não sairá baratinho. É um trabalho lento e chato de ser feito (para ficar bem feito - claro). Vc em casa com ajuda de algum amigo... baratinho.
Este ano teve os móveis e a cabeceira da cama em papelão - no espaço do De Sender (que participa tb do casa cor todo ano). Idéia aproveitável? Para um casal jovel como era proposto, pode ser. Para um quarto de adolescente, melhor aí. Mas a cabeceria só ficará legal com um belo desenho de linhas e com um decente corte a laser (baratinho?). Alguém muito habilidoso poderá fazer um bom corte? sim. Ficará ótimo na república de um estudante de artes ou design. rs

Como já ouvi numa palestra de um participante da mostra que ele não liga para o conceito e que faz tudo do jeito que ele quer, o evento deste ano deixa claro que ele não é o único.
Como profissional da área gosto de ir sempre, este ano pra mim valeu muito a pena, não pela mostra em si, mas pelas palestras sobre construções com madeira que achei sensacionais. Acho inclusive que seria uma arquitetura que teria mais a ver com o pais, no lugar desses caixotinhos espelhados espalhados pela cidade.
Lá, como no casa cor, tinha um rinoceronte para me lembrar da Fal. Nesta questão de postagens antenadas com o mundo, lembro sempre do "Duas Fridas". Não foram o estopim, mas antes de virar modinha elas já estavam lá com o blog. E Frida decididamente virou pop. Depois, Helê começou com suas postagens de imagens de corações com desenhos naturalistas quando a febre começava a subir. Tatuagens, grafites, t'shirt e até peça de decoração como a exposta no casa cor (sem contar que até eu me rendi com o - D'aprés Helê ;c).
Agora, serão os rinocerontes a nova onda?

161130_rino.png

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:17

burburinho

por sapoprincipe, em 28.11.16

161128_gilmore-girls.jpg
notas para um post que não escreverei

spoiler...
spoiler...
spoiler...

Se não fosse pelas mulheres maravilhosas e inteligentes que fazem parte da minha rede, é bem provável que eu não assistisse Gilmore Gilrs.

É uma série feita por mulheres, sobre mulheres, para mulheres (ou quase).
Os personagens homens são todos, todos meio blé.
Mas, a série também não é assim tão generosas com as mulheres.

O entusiasmo que vi fervilhando, na minha TL, nos últimos dias pode ser bem explicado pelo comentário da Monix num post da Luciana:
" A Lorelai é a nossa geração né? Como não amar a neurose ambulante que é essa mulher?"
"E acho que meu lance com a Emily é pq vi a série completa este ano, na Netflix. Na época via um episódio aqui, outro ali, não acompanhava a história. Então conheci Emily já tendo superado um monte de questões como filha [e inclusive já tendo perdido a mãe], para entender o quanto a Lorelai é cega para o afeto dos pais. E o quanto ela não percebe que maltrata eles demais."

Os novos episódios não me encheram as medidas - pode ser por não ser mulher, por não ser a geração da Lorelai [tb não dá para ser a do Richard, ainda - rs] - acho que foi mesmo pq estou precisando de finais felizes e começo a ter [mais] problemas com a minha mãe. [nisso acho que a série até vai ajudar. Pena a Lorelai não ter um irmão pra pode ajudar ainda mais - rs]

Ao mesmo tempo, a personagem que era pra ser a queridinha acabar tendo uma solução tão blé.... casar, ficar careta, entrar no sistema e não conseguir entender/desculpar a mãe, não foi a melhor coisa.
Diga-se de passagem, casar com um homem que diz que vai virar um zero. O que foi aquela cena de quando ela volta da "caminhada"?
Mais ou menos o que ele diz é que vai fazer tudo que ela quer, que ela gosta, que não vai mais... não sei o quê, que vai tirar as roupas dele do armário para que ela tenha mais espaço. oi? e a relação, onde fica?
Não sei se pelo ator [physique du rôle] mas ele parece que tem pegada, mas nem isso fica claro - que as trepadas são sempre maravilhosas. Do jeito que ele só sabe esperar, esperar, esperar e ficar no mesmo lugar, daria pra concluir que não é lá grandes coisas. É este O homem pra ela?

Ainda tem um vislumbre de crescimento já que ela decide abrir uma nova pousada. É pra ela crescer? É pra ela avançar? não. É para o Michel não ir embora.
Putz.

Adoramos gostar das vilãs? ou a série quis deixar bem claro que as vilãs nem sempre são más e as mocinhas nem sempre são boas?
Tá, a Emily não é exatamente uma vilã, eu sei, mas ficava meio a mãe megera no início, não?
Emily acabou sendo maravilhosa na história. A virada final depois da morte do marido. Ela dando a real para a candidata ao clubinho de senhoras recatadas e do lar [DAR - que nome sugestivo] - que infelizmente não percebe e não aproveita a dica, foi boa. É uma cena que já vimos de outras formas, em outras séries ou filmes, mas ela deu banho.
Como bem disse a Luciana - acaba por se entender com uma empregada que ela não sabe que língua fala. Pq já estava entrando em outra vibe, já podia ser generosa.
Se bem que... naquela apresentação no museu ficou claro que ela não perdeu toda a sua picardia. rs

Ah, não posso deixar de elogiar o talento da Kelly Bishop, que fazia a Emily como se nem tivesse atuando.  A Lauren segurava bem a história, já a Alexis Bledel nas cenas mais dramáticas.... aí, gizus. Dava pra sentir um pouco de vergonha alheia.

A discussão sobre o melhor namoradinho pra Rory...

Dean, lindinho, mas calhorda. Ah, achei bem feio o Luke não alertá-lo antes do casamento depois de vê-lo delirando a noite toda pela Rory. Enfim... fez merda, depois pensou em sair, mas não teve coragem suficiente de assumir e ... ficou como calhorda.

Minha implicância com o Jess é pela construção do personagem. Achei falha.
Um cara que é rebelde, mas lê e consegue discutir com a menina que é A inteligente da escola de igual pra igual, não pode ser bobinho. E roubar bolsa de velhinha e duende de jardim... oi?
Se ele decepasse a cabeça de todos os duendes de jardim da cidade, aí acho que seria uma boa caracterização do personagem.
No mais, acho ele meio Luke pois tb fica esperando pela Rory. Depois ele até tem a atitude de provocar ciúmes namorando/usando a outra garota, mas ele não decide, ele espera.

Quando disse, num comentário num post, que o Logan tinha, pra mim, ganhado um ponto no episódio inverno foi pq quando a Rory recebe msg do namorado ele entende, diz que já que eles têm uma relação aberta e ele pode, ela tb pode.
Logan, pelo menos, trata a Rory como igual. E com carinho.
Tá, o amor não triunfa. Logan sucumbe ao poder da família e da grana, mas considerando os resultados das últimas eleições o poder da grana tá vencendo de lavada e o amor combalido e precisando lutar com mais garra.
Ele sempre "patrocina" umas noites alucinantes pra ela. O que fica como charme.
Mesmo na iminência de casar, corre lá para tirá-la do "fundo do poço" e oferece a casa para o refúgio da escrita. Ela não aceitou, mas ele ofereceu. Achei ótimo ela não aceitar e romper.

O final da Rory é pra confirmar Belchior - ainda somos os mesmos e vivemos como nossos pais?
nãaaaaaaaaao.
Achei péssimo.
Menina antenada, leu todos os livros, viu todos os filmes... e não ouviu falar da pílulas? diu? não sabe que TEM que usar camisinha? tá, esqueceu... a camisinha furou...

Como disse a Mary - show me the money - a hipótese de ter uma outra curta temporada está cada vez mias certa.
Só espero que não seja na linha - filha do Logan, que Rory não permite que participe da criação da filha. Fica num remereme com o Jess, que provavelmente será o editor dos livros de sucesso dela... e aí, decididamente, colocam Elis de trilha sonora.

A Luciana pontou num post:
" Acho Lorelai fodona por ter bancado e criado a filha sozinha. Mas a ausência de terceiros significativos (seja o pai, a família, namorados - a regra dos namoradas era horrível) comprometeu a relação de maneira assustadora. "
Algumas vezes Christopher tentou se aproximar. A história era pra ser centrada na relação das duas, mas mesmo sem presença constante, sem aparecer muito na série, a relação com ele não poderia ser melhor? Ele não poderia entender a besteira que fez e compensar de outras maneiras?
Aí fico com a interpretação da Lu no mesmo post
"Achei ruim o diálogo da Rory com o Chris, fez o personagem voltar dezoito casas. Entendo que era escada pra cena final."
Mas isso tb não acontece com a lorelai e a mãe?
Como não acontece com a Gigi - é abandonada pela mãe, o Christopher fica como responsável, depois da interferência da Lorelai é que consegue se entender com a menina e saber que educar é dar limites, mas na conversa final com a Rory fica claro que Gigi está linda e feliz em Paris vivendo com a mãe - relação restabelecida.
Tem que ver isso aí. A autora precisa rever esta imagem da paternidade. Já tem muitos homens brigando por guarda compartilhada.

Apesar dos personagens homens não serem grandes coisas, vou pontuar aqui duas vezes que as meninas pisaram na bola. E na repetição - tal mãe, tal filha.
Temporada passada.
A Rory briga com o namorado [Jess?] e volta pra casa e transa com o Dean.
E é o desastre que foi.
A Lorelay briga com o Luke e corre pra cama do Christopher e ... desastre.
Não que os rapazes não tenham culpa, mas as meninas tinham outras escolhas... pq a Lorely não foi pra casa da Sookie? Pq Rory não correu pra conversar com a Lane?
[adoro a Lane]

Bola fora. Totalmente fora.
As cenas da piscina no episódio verão me deixou com gosto amargo - eles pretendiam o quê com a gordofobia? e os "eunucos" lá segurando a sombrinha, bajulando e carregando as coisas? Ainda por cima crianças. Pra quê?
Luciana toca no assunto, mas não aprofunda para que eu tenha chance de entender - ela sempre me explica um monte de coisas. Fala mais aí, Lu - nunca lhe pedi nada. rs

a tentativa de tirarem Taylor do armário é válida?

Podia ter aparecido alguém para abraçar Paris e deixá-la menos estressada e elétrica. Acho que ela só precisava disso - alguém que lhe abraçasse.
[acho que também ando precisando de abraços]

Cozinha da Sookie na pousada, linda, maravilhosa - em tons de verdes e amarelos. Fizeram uma modificação no cenário, colocaram uma chapa de metal na frente da parede de azulejos e acho que falta algum detalhe, pois está diferente. Que horror era aquilo? Queriam dizer que não era mais a cozinha da Sookie? Pena, o cenário era lindo.
[Ainda vou encontrar um cliente em que poderei criar um ambiente verde e amarelo - sério. É uma combinação linda. How to Get Away with Murder abusa dos tons ali entre os verde e azul também, adoro, vcs repararam? Ops! outra série, não vamos mudar o foco agora - rs].

161128_coz_sookie2.png

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:41

linhas e cores

por sapoprincipe, em 23.11.16

 161123_modrian1.png  161123_modrian1.png

Tinha vários motivos e mais alguns para não perder a exposição "Mondrian e o Movimento De Stijl".
Desde de a importância de Mondrian e de gostar de pinturas geométricas ao fato dele ter contribuído para uma arquitetura mais colorida.
Além de ser sempre bom perceber a evolução do artista - a mostra tem pinturas do início da carreira.
Numa provocação poderia dizer: da próxima vez que ganhar uma porcelana pintada por sua tia, retribua dando-lhe livros de arte e levando-a para ver algumas exposições e assistir algumas palestras com vc. Pode ser que ela não vire um gênio da arte, mas quem sabe alce outros vôos. (corre e sai da sala - rs)
Os copos de leite aí já são um avanço, vendo as arvorezinhas dos quadros iniciais não daria mesmo para supor que ele chegaria a genialidade dessas linhas puras.
Mas que a ida para Paris, o encontro com outros artistas e o contato com outros movimentos de arte contribuíram para ele chegar a esse ponto, não dá para ter dúvidas.
Então, celebre bem os seus amigos e não deixe de prestar atenção no que fala alguns que vc adicionou no feissybuque. rs

161123_modrian3.png

Frase do texto de apresentação desta foto na exposição.
"Muito mais importante é o fato de o estúdio de Mondrian tornar claro que o decorativo não era mais um item no âmbito da arquitetura, ele poderia transformar totalmente um espaço."
É o que penso sobre meu trabalho. Sorry.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:01

flash

por sapoprincipe, em 20.11.16

tenho caminhado no aterro (não sei até quando vai durar a animação), mas não tenho levado nada, nem a chave.
só que, às vezes, o celular faz falta. mas como fotos lindas do pão-de-açúcar e do corcovado não são difíceis de achar, reclamo menos. embora, com o por do sol bem ali do lado da pedra do corcovado e refletindo no pão-de-açúcar, seria fácil ganhar likes no instagram.
vez por outra aparecia ali na passagem entre botafogo/flamengo uma prima ou irmã da modelo garça preferida da ::Fer::. elas realmente não costumavam aparecer muito por estas bandas, preferiam a urca - são finas. mas agora, praticamente, todos os dias tem uma por ali.
outro dia apareceu dois passarinhos bem diferentes - grandinhos, penas marrom e uma "crista/penacho" na cabeça. um garoto já ia jogar uma pedra e eu disse - nãaaaao. ai chamei a atenção dele que eles eram diferentes, tinham crista, pra ver se ganhava a simpatia do garoto. aí ele me perguntou que passarinho era e... tsc... tsc... tsc... nem tenho foto pra perguntar pra Alline.
ontem, tinha lá uma bateria ensaiando. hoje, tinha bateria e as meninas do jongo (lembrei da Lyra) com suas lindas saias rodadas e coloridas de chita. tinha meia dúzia de garotos de saia no meio tb. uns dois de barba - acho digno. renderia boas fotos. tanto das saias, como dos garotos. do povo que tava assistindo também, que tinha muita gente linda e dos tambores maravilhosos. uns desenhos de marchetaria fantásticos. mas... tenho caminhado não levando nada, nem as chaves.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:43

casa cor

por sapoprincipe, em 17.11.16

Para me acompanhar na casa cor é preciso grande fôlego. Gosto de ver todos os espaços, voltar para ver se não deixei escapar nada e dar mais uma olhada nos detalhes dos que mais gostei. Sem contar que gosto de fazê-lo no final da tarde, para ver os espaços ainda com a luz natural e depois, com o anoitecer, ter chance de ver os espaços sob a luz artificial.
Daí, não insisto em companhia (não é, Luciana? rs). Todavia, não vou sozinho.

161117_casacor_01.png

Logo na entrada estrutura de bambo, Cláudia/Walter, claro. O lustre do hall de entrada poderia ter sido feito pela Geide, se tivesse uma corzinha. Quadro de azulejaria? eu mesmo, ora.

161117_casacor_02.png

De novo, eu mesmo, afinal é um belo painel de azulejos. Iara e Vera também poderiam gostar.

161117_casacor_03.png

Pratos  Fornasetti, obviamente, Raimondo. Geométricos, vários. Os "azulejos" de recorte a laser na madeira... uau!

161117_casacor_04.png

Quantos bolos lindos daria para fazer, Petita?

161117_casacor_05.png

Post da Helê? Olha, Mana, o filamento da lâmpada é uma sardinha! A mesa eu achei um sacada genial da arquiteta Gisele Taranto. Como lhe coube a sala de jantar, ela manteve fixo a iluminação, quadro e aparador (que era preso à parede), mas a mesa e as peças de decoração ela mudou algumas vezes ao longo da mostra. Caso alguém voltou para uma segunda visita, encontraria um novo ambiente.

161117_casacor_06.png

Mini cozinha.

161117_casacor_07.png

Ivan, quadro de Grace Jones. Raquel, lembrou de uns acessórios que vc fez com fio. A foto não ajuda, mas ao vivo era um quadro/escultura interessante. Cantinho de leitura, quem não quer?

161117_casacor_08.png

Passando pela livraria, não resisti. Mesmo sabendo que não é exatamente o que parece. Que algumas pessoas sim, mas a maioria deve, quando nada, folhear os livros. Foi estranho ver que a ênfase do vendedor era que os livros eram ótimos para decorar. Inclusive, as duas senhoras que adquiriram alguns exemplares antes de mim eram pra isso mesmo - decorar. Uma comprou um para filha que havia se mudado e estava decorando a casa e a promessa era ir na loja depois comprar mais alguns para enfeitar a estante - já que a filha, pelo que entendo, não tinha livros /o\

161117_casacor_09.png

Três mocinhas elegantes. De quais mocinhas lembrei?
Veado - Rinoceronte - Borboleta

161117_casacor_10.png

Jamila, dá até para ser tarefas pros alunos.
Por sinal, encontrei com a Dayse lá.

161117_casacor_11.png

Não sei o que eram estes espaços originalmente na casa, pois são quartos pequenos. Nem deu para ter uma foto pegando tudo. Na parede lateral tinha uma estante, com potes fixos na própria estante, com tampo de acrílico para rações e embaixo a caminha. então, o balanço é só diversão - Lounge do cachorro. Lembrei da Terla, mas poderia ser também o cantinho da Frida, né. Cris?
Sendo cachorro vc entra na história, Deborah, mas achei a casinha da área externa mais adequada, além de ter casinha na árvore para o Vini.
Já o "cão de guarda" é O charme.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:57


Mais sobre mim

foto do autor


Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D