Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



ano

por sapoprincipe, em 21.12.20

"É só na escuridão que se percebe os vagalumes"
É Tudo Pra Ontem - Emicida

*que 2021 acenda uma luz*

2020_anonovo.png

publicado às 13:00

futurologia

por sapoprincipe, em 17.12.20

201217_fundo.jpg

O que a pandemia irá deixar marcado no design de interiores nos próximos anos?
Até mesmo nos hábitos - máscaras passarão a ser mais comum como nos países orientais?
Lavar as mãos já deveria ser um hábito anterior. Tudo bem, lavar as mãos passou a ser mais exigido e mais urgente do que antes.
Fico me perguntando se os novos projetos irão incorporar novamente os escritórios ou mesmo um cantinho, em apartamentos menores, de trabalho já que o home office é uma realidade (?).
Ou se os halls de entrada passarão a ter um espaço para se deixar os sapatos (coisa que acho ótima, diga-se de passagem) ou teremos espaços com pantufas para aquelas visitas receosas de tirarem sapatos ou tênis por medo de estarem com a meia furada ou pior, com chulé. rs
O que você pensa em manter dos hábitos e quais modificações fará assim que puder?
Acho que os sapatos deixados na entrada passará a ser mais comum. O cantinho ou cantão de trabalho será cada vez mais necessário - com o item do fundo para os vídeos sendo um ponto relevante para o projeto.

publicado às 16:00

faxina

por sapoprincipe, em 09.12.20

201202_faxina.jpg

Homem
Homem, branco, cisgênero
Esse é um dado que me vem sempre que faço faxina. [ô, coisa chata]
E quando ecoa na minha mente a voz de algumas amigas reclamando que o marido não limpa direito (quando ajudam, né? Varrem, mas não limpam a vassoura. Lavam a louça, mas se esquecem da pia. E devem achar que o fogão é autolimpante.) quase me sinto hetero. eheheheh

NB - Contém ironia. Apesar de me confundir algumas vezes,
bem sei que se gênero e orientação sexual 
definem privilégios
são só questões culturais e não pelo fato em si.

publicado às 15:00

domingueiras

por sapoprincipe, em 06.12.20

201206_Edgar_Correa_Kanayko_1.jpg

201206_Edgar_Correa_Kanayko_2.jpg

by Edgar Corrêa Kanaykõ

Pintura corporal indígena me fascina

Tags:

publicado às 15:00

menu

por sapoprincipe, em 02.12.20

Tem a prevenção e tem o planejamento pra caso o pior aconteça.
A inteligência pragmática do filho da minha amiga Dê.
"O Dudu me disse que se pegasse covid e ficasse sem paladar ia aproveitar pra comer um monte de coisa saudável, que tem um gosto horrível."
Há de se fazer limonadas.
eheheh

publicado às 17:00

domingueiras

por sapoprincipe, em 29.11.20

201129_angela-berlinde.jpg

by Ângela Berlinde

Exposição de Ângela Berlinde - Transa, Baladas do último sol - Porto/Portugal

Tags:

publicado às 15:00

domingueiras

por sapoprincipe, em 22.11.20

201122_studio-jenkis.jpg

STUDIO JENKINS PHOTOGRAPHY

Quase um escultura renascentista.

Tags:

publicado às 18:00

data

por sapoprincipe, em 01.11.20

201101_01_todos os santos2.jpg

201101_01_orixás_01.PNG

201101_01_deuses-deusas-hinduismo.jpg

Imagens da internet - não descobri os autores.

Santos, Orixás, Deuses e Deusas.

São Nunca, pra gente poder cobrar aquela dívida, entra aqui?.

publicado às 12:00

de grão em grão

por sapoprincipe, em 28.10.20

Bem sabemos que algoritmos e a política pudica das redes tem um lado bom e vários ruins. Muitos ruins.
A política para mamilos então são um horror.
A modelo e influenciadora britânica Nyome Nicholas-Williams não aceitou as censuras e banimentos que sofreu e colocou pra jogo a sua insatisfação. Conseguiu uma vitória.
Instagram esta mudando a sua política para mamilos. Ainda não estão liberados, mas já terão que tomar mais cuidado com as censuras.
Por aqui vimos uma resposta dado como se não contivesse um absurdo gerar reações. Agora, o Nubank , depois do pedido de desculpas ridículo de sua co-fundadora, anuncia mudanças na política da empresa. Medo da perda de clientes como aconteceu com a rede de academia.
São pequenas vitórias, mas são vitórias.
O algoritmo impõe bolhas, mas elas vão se tocando e criando movimentos. A revolução com certeza será negra, feminista, trans e um apoio do movimento LGBTQIA+ (na parte não heteronormativa).

publicado às 20:02

no lugar

por sapoprincipe, em 27.10.20

Não sei se foi pelo excesso de Kondo, só sei que a série "the home edit - a arte de organizar " não teve eco nas minhas redes. Nem mesmo Fernanda e Iara, que são as que mais comentam sobre interiores, fizeram o menor comentário.
Eu mesmo abri pensando em dar uma olhadinha apenas. Assisti ao primeiro episódio achando a "nossa" Micaela melhor. Já não sei o que me chamou a atenção para assistir o episódio seguinte e daí fui até o final. O formato do programa é sempre a arrumação na casa de um famoso/celebridade e de um desconhecido classe média fã do programa.
Clea e Joanna acabam por serem simpáticas, pelo jeito já trabalharam para várias celebridades e são bastante inclusivas.
O programa não acrescenta novidades. Que num resuminho fica sendo - setorizar e padronizar.
Separar o que se quer arrumar, avaliar a melhor forma e determinar o quê fica a onde é a primeira coisa. Depois, se puder padronizar - sejam cabides, caixas, potes - facilita e agrada. Se puder padronizar as caixas de acordo com as medidas do espaço que se tem, consegue melhor aproveitamento. Sendo tudo padronizado, fica menos informação e com isso mais agradável aos olhos - para uma grande maioria das pessoas (há quem prefira o caos).
Ah, não armazenar mais coisas que o espaço comporta é importante.
Se tivesse acesso (e clientes que pagassem por) aqueles potes, cestos, divisórias e suportes de acrílicos que elas usam, também, faria milagres.
Por aqui não vejo tantas variedades assim - sem contar o preço -, e se for no Rio de Janeiro... melhor buscar em São Paulo. rs

201027_the-home-edit.png

NB - Se não foram elas que propuseram, provavelmente
foram uma das maiores divulgadoras de arrumação de estantes de livro por cor.
Em defesa delas devo dizer que elas propõem para tudo arrumação em arco íris.
E no programa elas propõem esta arrumação dos livros por cores para estantes infantis.
Crianças no período pré-alfabetização. O que torna muito mais razoável a proposta.
Afinal, será mais fácil para a criança pegar um livro de capa azul com um coelhinho na capa
do que exigir que ela ache o livro As fábulas de Esopo ou La Fontaine.

publicado às 15:00


Mais sobre mim

foto do autor


Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2005
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D