Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



que dia é hoje?

por sapoprincipe, em 09.08.22

220809_panetone.png

meu desejo que 2023 chegue logo é tão pequeno
que, hoje, fui ao supermercado e
comprei um panetone.
rs

publicado às 18:00

idade

por sapoprincipe, em 26.07.22

Fiz esta postagem, no feissy, no dia 2 de julho. Depois, pensei em trazer pra cá. Só que o fato de não ser herdeiro e ter que trabalhar atrapalha muito a vida social e o convívio nas redes. rs

Abri o youtube e acabei assistindo um trechinho do saia justa com a claudia raia que eles disponibilizam nas redes.
Não sei se foi intencional ou o corte é feito sempre do mesmo bloco, enfim, gostei de não estar lá a parte "fofoqueira" que seria um caça clique.
Todavia, vim mesmo comentar a fala da raia, que eu acho engraçada, diz algumas coisas legais e outras vezes cai numas m...
Os últimos destaques que tenho visto dela na midia são sempre destacando os 50 anos e a luta contra o etarismo. Aí, vai pra tv falar: parei nos 15. Sou animada como um jovem... adolescente é sempre animado. Oi? É assim que é lutar contra o etarismo? Tenho 50, mas continuo jovem. Vai à m...
Logicamente, que com o avançar dos anos tem um desgaste da máquina. Fazer algumas atividades será mais difícil, of claro. Contudo, como tudo na vida, é relativo. Tem pessoas da minha idade, que adoram academia, praticam atividades físicas, estão com o corpo todo muscolozinho, fazem mil atividades e tem uns adolescentes tendo que ser arrastados pra fazer o que quer que seja. Lutar contra é, pra mim, não limitar atividades ou possibilidades por conta da idade. Ter idade e experiências pode ser apenas a possibilidade de resolver algumas questões mais rápido, enxergar por outros ângulos. Seja estar nas redes ou fazendo tricô é só questão de escolha (muitas vezes de privilégio, eu sei), não de idade.
Já me poupei da polêmica por ser com uma pessoa que gosto. Esta história de queria ser sempre jovem... ainda não se deram conta que nascer, passar o tempo, envelhecer e morrer é o ciclo da vida?
Quer ficar sempre jovem? Escolha a sua melhor foto pro avatar, dá um tiro no c* e pronto, será para sempre jovem.
Bem sei das desvantagens do desgaste, mas, também, é aquela coisa, eu sei por experiência o que é ser jovem (mesmo que algumas pessoas esqueçam e fiquem com esta balela de que a adolescência é ótima), os jovens é que ainda não sabem como é ser velho. Dar um tiro no c* pra ficar jovem para sempre, tirará a possibilidade de saber. É só uma questão de escolha.

NB – A Tina tem feito uma discussão muito boa sobre etarismo para mulheres entorno dos 50.
Que diga-se de passagem é mais pesado do que para os homens.
fiftinah

publicado às 15:00

outros mundos

por sapoprincipe, em 22.06.22

220622_kinnporsche.jpeg

APO Nattawin e Mile Phakphum

Numa pesquisa que fiz no google sobre um BL (boys’ love / dorama / yaoi) acabei vendo o link de uma comunidade e cliquei pra entrar. Mera curiosidade.
Só confirmou o que já tinha lido a respeito e tinha observado por algumas páginas que passei. As séries e as novels são consumidas por uma parcela grande de mulheres hetero, de idades variadas – já vi postagens de mulheres de 14, 33 e 60 anos, sei por que citaram no texto.
Sempre fico me perguntando qual o motivo do interesse, já que a maioria das produções não tem a qualidade de uma série tipo Heartstopper. Histórias simples, finais felizes são alguns pontos que já vi levantados.
O que me surpreendeu foi descobrir um certo lado do “fan service”. O interesse comercial em produzir histórias ou cenas ou finais que agradem ou que o público está pedindo (em caso de histórias abertas), eu entendo. Agora, o que pra mim é absurdo é o trabalho de marketing e divulgação criar todo um romance extra séries. Como muitos fãs shippam os casalzinhos das séries (o que não é de hoje, né?), os produtores e divulgadores alimentam os fãs fazendo com que os atores façam alguns carinhos uns nos outros, usem alianças iguais nas entrevistas e participações em programas de tv sugerindo que o romance está saindo da tela. Como o mundo da internet tem seus loucos (como na vida social corrente, diga-se), o que isso tem gerado? Posts e perseguições online a, por exemplo, um ator que divulgou uma foto com a namoradA. Como também tem gente de bom senso, li alguns posts criticando a atitude. Ainda bem.
Não sei se tem relação, mas acho bem possível. Não apoio a proposta de que para viver um personagem trans tem que ser um ator/atriz trans. Acho super válido a cobrança de atrizes e atores, roteiristas, produtores, membros da equipe em vários escalões de pessoas da comunidade e de vários gêneros quando a história gira entorno do tema ou tenha personagens LGBTQIAP+. O ideal é que tivessem envolvidos em todo tipo de produções. E no caso, ter atores heteros vivendo personagens gays é uma forma de quebrar o estigma e o preconceito, não?
Descobrir que o ator é muito diferente do personagem que ele interpretou ganha pontos comigo na avaliação do talento. Ter um homem hetero beijando outro homem (mesmo que sejam beijos meia-boca como são os beijos das séries asiáticas – sejam homo ou hetro) me faz até acreditar em beijo técnico. Eheheheh
(é só piada, gente. Não faço parte dos loucos que citei acima. Bem sei que é só encenação, e as cenas quando estão sendo gravadas não têm aquele “calor” todo que aparece na tela. Iluminação, ângulo, sonorização e montagem fazem milagres).

“São as trapaças da sorte, são as graças da paixão
Pra se combinar comigo tem que ter opinião
São as desgraças da sorte, são as traças da paixão
Quem quiser casar comigo tem que ter bom coração”

publicado às 20:00

cifrões

por sapoprincipe, em 02.06.22

Resumidamente. Arredondando todos os valores pra simplificar.
Meu plano de celular era 70 (tinha uns desconto malucos), foi pra 110. Ops!
Antes de ligar pra reclamar, pesquisei. Vi que tinha um plano de 50 (nem vi muito os detalhes, era só parâmetro). Até porque Frida Helê havia acabado de comentar sobre o desconto que conseguiu no plano dela.
Liguei, falei de desconto e dessa hipótese do de 50, silêncio, volta a atendente: podemos dar um desconto e o senhor voltar a pagar os 70.
- E o plano de 50?
- Ah, são só 8 gigas de internet.
- Pode ser.
Quando consumi muito de dados não chegou a 10% do que tinha direito e que é abaixo de 8 gigas.
Se tivessem ido de 70 pra 77 - aumento de 10% - eu teria entubado e nem ia reclamar. Com esta coisa de ficar mais tempo em casa, direito no wi-fi e com praticamente quase ninguém usando telefone pra falar e quando acontece, na maioria das vezes, é via zap, então, o que eu pagava no mês cobria o gasto do ano praticamente. Os outros 11 pagamentos eram só lucro. Quiseram muito.
Ficamos assim. Sem desconto, mas com novo plano.
Então... lucro.
Já dizia os antigos - não vá com muita sede ao pote.

publicado às 18:00

momento

por sapoprincipe, em 16.05.22

"Um eclipse em qualquer meio dia."

publicado às 20:00

bl

por sapoprincipe, em 04.05.22

220504_heartstopper.jpg

Heartstopper - Alice Oseman

A série juvenil badalada do momento é Heartstopper (netflix). Que realmente é fofa.
Uma transposição de uma história em quadrinhos para o streaming. Acho que os atores, mais o envolvimento da autora dos quadrinhos – que já eram sucesso – no projeto, contribuíram para o bom resultado. Sem contar a abordagem leve de temas doloridos – bullying / transfobia / etc. Principalmente neste momento complicado do Brasil e do mundo.
Este universo de BL (boy love) é bem movimentado. Tanto nas plataformas de streaming, como em canais alternativos – tanto de vídeo, quanto de texto. O que não faltam são histórias legendadas e textos traduzidos por adolescentes e alguns com mais idade por aí.
As produções asiáticas são bem numerosas. Não sei se o número de acessos no Brasil são interessantes pra eles, mas com canais asiáticos compartilhando no youtube e algumas séries já com português nas opções de legenda imagino que, quando nada, têm interesse no mercado brasileiro.
Agora, são novelões completamente rocambolescos. Com personagens que são inteligentes e espertos num momento e no capítulo seguinte agem como uns totós (não muito diferente de algumas novelas brasileiras, diga-se de passagem). Fodões da máfia sendo personagens e atores de 20 anos.
O que me assusta um pouco é ver alguns comentários de adolescentes nos sites torcendo para o casalzinho ou justificando algumas atitudes. Pois pra mim, apesar da denominação ser boy love, na maioria dos casos caberia mais uma tradução para o português de – boy lixo. Tem umas relações muito tóxicas, várias atitudes machistas e histórias de romances gays com discursos bem preconceituosos. Fico me perguntando se existe lá uma discussão calorosa sobre esses pontos.
Apesar de aqui no Brasil a resistência estar sendo grande, temos conseguido avançar um pouco. Até por isso, a resistência tão grande. Saber que não terão mais o direito de fazer e falar os que querem sem terem uma resposta, causa resistência, mas o mundo vai avançar.
Continuam mantendo a regra de que rostinhos jovens, bonitos e padrão vendem, mas a representatividade, também, vem sendo levada cada vez mais em conta.

publicado às 18:00

do mesmo

por sapoprincipe, em 13.04.22

220413_repeti.png

meninU mark é muito inteligente pra ganhar dinheiro, mas...
Teoricamente o facebook tem estratégias para lhe atrair e lhe manter no site um bom tempo. O algoritmo lhe oferecendo só o que lhe agrada e formando bolhas, os likes para lhe massagear o ego e fazer se sentir amado. Com as atualizações tem falhando enormemente comigo.
Não consigo entender como tendo a tecnologia eles não fazem funcionar em todos os aplicativos.
Se você acessa o whatsapp no pc é automático a atualização no celular. No facebbok isso já não acontece. Você curte algum post usando o app no celular e se logo depois abrir no pc, não estará lá o like (às vezes nem muito depois).
Não sei vocês, mas eu abro o facebook e vejo os primeiros posts que estão visíveis na tela e alguns até dou like. Aí, abro as notificações, além de me avisar que fulano (normalmente uma celebridade) comentou no post de sicrano (que nem imagino quem seja) ou que um amigo publicou um post, tem o aviso dos posts que estavam na abertura da página. Pra que o aviso então?
Tem aviso de um post, comentário e citação do meu nome. Abro o post, curto, respondo o comentário, vejo a citação do meu nome. Abro as notificações e continua lá o aviso como se eu não tivesse visto os comentários, somente o post. Céus.
Corro a tela e vejo outros posts. Saio do facebook e abro o instagram. Quais as primeiras imagens exibidas? As mesmas que acabei de ver no facebook. Já que tem a opção de compartilhar no facebook e os likes fazem tão bem ao ego, por que a curtida no facebook do post compartilhado já não aparece automaticamente no instagram? O post é o mesmo, car...
Não sei, também, por que consideram que a repetição é interessante e não só uma chatice. Se me mostrassem posts novos, provavelmente, me manteriam mais tempo navegando pelo site.
Então, por isso cada vez fico menos tempo no feissy.
Sem contar que, ultimamente, abrir o facebook é se deparar com vários posts reclamando da chatice que anda o feissy.
Além de querer que chegue logo 2023, queria muito uma outra rede. Que tenha peixes de várias espécies e que mereçam likes. rs

NB – compartilhar o link do blog no facebook na maioria da vezes não resulta em nada,
pois é um post que não é muito exibido.
Com isso não gera comentários e interações.
Consequentemente, menos interações, menos interesse tenho em ficar no feissy.
Mas, teoricamente...

publicado às 19:00

jogo do bicho

por sapoprincipe, em 25.02.22

220225_coelho.jpg

imagem google

Sonhei com coelho e como estava pensando em jogar na mega sena fui pro google pesquisar qual era o número do coelho no jogo de bicho.
Além da indicação do jogo de bicho tinha a sugestão do que significava sonhar coelho. Abri, claro. Entre os significados – azar no jogo. Como assim? Pé de coelho não é sorte? Incluí o número no jogo na mesma.
Ganhei na mega sena? Não. :c(
Só acertei um número. O 10 – coelho, óbvio.
Então, já que é assim, preciso sonhar com seis bichos ou seis números, senão só irei contribuir pra alguém ficar milionário. rs

publicado às 20:10

temporada

por sapoprincipe, em 16.02.22

220216_serie_1.png

Minha fuga continua sendo séries de adolescentes. Histórias previsíveis que não preciso prestar muita atenção. Foco, cadê você?
Como no youtube tem várias dessas séries disponíveis, apelo.
Enredos que poderiam ser melhores desenvolvidos, interpretações ruins e legendas sofríveis não é algo raro. Mas não tem quem adora filmes trash? Então, não julguem. rs
Não faltam páginas que repostam os vídeos a procura de cliques que lhe rendam algumas moedas. Blogs e sites com críticas e traduções dos livros que inspiraram as séries. BL (boys love)/doramas é um nicho grande, parece. Logicamente, por ter acessado meia dúzia de blogs e visto alguns comentários não é suficiente para que eu possa quantificar o público, mas dá para entender que existe mercado. Por isso estranhei a opção da globo de acabar com “malhação”. Com a qualidade que as novelas globais tem, não deve ser difícil vende-las (sei que são, estou falando desse nicho – novela juvenil – especificamente).
Por não precisar prestar tanta atenção no desenrolar da história para entender toda a tramas, me perco observando outros detalhes. As falhas na continuidade (cena pós briga que o adolescente tá lá com corte no rosto sagrando, isso por um briga com 2 socos, e no meio da conversa aparece com a cara limpa, depois volta o sangue), nos beijos de boca fechada, quando não é só os atores inclinando a cabeça e a câmera pegando de um ângulo que sugere um beijo, mas, provavelmente, os lábios não estão nem se encostando. Pensando nas cenas de beijos e sexo de novelas brasileiras e espanholas, talvez, essa possa ser uma dificuldade de acessar o mercado asiático.
Para não focar só nos erros, meus olhos deslizam para outros pontos.
Fico pensando se algumas séries não são de filhos de papai que decidiram cursar cinema e como exercício filmaram para a internet. Pois algumas casas usadas como cenário, se não é de alguém envolvido no filme, deve custar um bom dinheiro para locação e não me parece que tenham tanta verba disponível. Embora, algumas tenham patrocínio de sucos/refrigerantes e marcas automobilísticas – com merchan incluído em algumas cenas.
As casas do “núcleo rico” tem um decor contemporâneo (poderiam estar em qualquer revista ocidental) ou clássico (algumas parecendo mais casa da avô dos anos 60 com seus móveis antigos de madeira escura e molduras trabalhas e sofás de couro com cantos arrendondados), essas parecem paradas no tempo.
Logicamente, os celulares das séries coreanas são todos Samsung. Notebooks Vaios. Acho que só vi apple em uma. Diferentes dos filmes desse lado da bola (a terra não é plana) que não tem cena de computador que a “maça” não seja a marca.
As cenas com comidas – que são até comuns – me despertam fome, mas o barulho pra puxar o macarrão não gosto, não - rs. Cultura – os chineses com os palitinhos e os tailandeses usando colher e faca, quando, normalmente, usamos faca e garfo.
E assim vou me distraindo.

 

 

publicado às 22:00

olavo bilac

por sapoprincipe, em 17.12.21

O título do último post me fez lembrar de outra coisa.
Na adolescência, eu e uma amiga de escola, brincávamos com a situação de declamar poesia, que era dizer o título da poesia, o autor e seguir os versos.
Nós brincávamos com A árvore – Olavo Bilac.
A poesia nunca era recitada, falávamos apenas o título e o autor de variadas formas e entonações.
A Árvore - Olavo Bilac
a Árvore - Olavo Bilac
A ÁRVORE - Olavo Bilac
a Árrrrrrrvore - Olavo Bilac
E assim ia indefinidamente.
A árvore sempre dita da forma mais dramática ou engraçada possível e Olavo Bilac sempre num tom neutro e claro.
Faz aí, é divertido.

PS – ia ser uma NB no outro post, mas me deu preguiça.
Só que não quis desperdiçar a lembrança, então... post.

Detalhe – o poema é aS árvoreS – pelo menos foi o que mostrou o google.

publicado às 14:00


Mais sobre mim

foto do autor


Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2010
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2009
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2008
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2007
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2006
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
  222. 2005
  223. J
  224. F
  225. M
  226. A
  227. M
  228. J
  229. J
  230. A
  231. S
  232. O
  233. N
  234. D